Investimento em energia solar x outras aplicações

A necessidade inadiável por meios sustentáveis e autônomos de produzir energia, visto ao risco crescente de apagões e crises hídricas, voltou os olhares para a geração fotovoltaica. Entretanto, é comum existir uma barreira por conta da dúvida: o investimento em energia solar é mais rentável a longo prazo, comparado às outras modalidades de investimentos?

Para te ajudar a responder esse questionamento e não ter mais dúvidas, criamos esse guia prático com algumas comparações e benefícios para você e seu negócio. Confira:

Por que geração fotovoltaica compensa?

A resposta para essa pergunta é bem simples. A primeira grande vantagem que podemos citar é a economia na conta de energia. O valor do seu consumo, quando o imóvel tem geração fotovoltaica, pode cair até 95%.

Só esse benefício já faz brilhar os olhos, especialmente frente a um ano de crise hídrica e aumentos exaustivos nas cobranças de energia elétrica. Segundo dados do Instituto Ilumina, até novembro o Brasil pode atingir um marco trágico: ter a tarifa de energia mais cara do mundo.

A economia gerada já é motivo suficiente para compensar a disponibilização do valor inicial e instalação. Mas vamos dar mais algumas vantagens do investimento em energia solar:

  • Durabilidade: quando instalado corretamente e com a manutenção em dia, o sistema consegue manter a autonomia e até 80% da potência inicial, por 30 anos ou mais.
  • Selo de empresa sustentável: consumidores querem produtos e serviços que atendam além de suas necessidades, mas também sejam responsáveis com o ambiente. Os negócios que apostam na energia fotovoltaica, saem na frente nesse quesito;
  • Autonomia das concessionárias: sem sustos na conta de energia elétrica, pois com energia fotovoltaica, paga-se sempre a tarifa mínima na conta de luz.

Esses são apenas alguns dos inúmeros benefícios que o investimento em energia solar pode trazer para sua empresa. Você pode conferir um comparativo aqui nesse link. Agora, vamos conferir a comparação entre investir em geração fotovoltaica e outras modalidades de investimento:

Investimento em energia solar, uma breve comparação:

Abaixo, vamos listar as comparações entre investir na energia fotovoltaica com modalidades de baixo e médio risco. Confira à seguir:

Comparação com modalidades de baixo risco

Aqui estão inclusos as modalidades que não representam risco para o investidor, ou seja, ligados ao CDB, Poupança e outros. Por ser de baixo risco, consequentemente sua liquidez também é menor. Comparamos alguns deles à seguir:

CDB

Se tornou muito popular nos últimos anos, especialmente com o crescimento das fintechs. Ele é uma modalidade de renda fixa, onde o investidor “empresta” seu dinheiro para o banco. Em troca, ele tem uma rentabilidade de até 119% do CDI, com vencimento em 3 anos.

Uma das modalidades de investimento mais conhecidas por investidores de renda fixa, o Certificado de Depósito Bancário, também denominado como CDB, tem como objetivo realizar um empréstimo do seu dinheiro para uma instituição bancária.

Em uma conta básica, compararemos com a energia solar: um investimento de CDB de 6,89% ano x um sistema fotovoltaico de R$ 25 mil, com capacidade de 500 kWh mês.

Investindo esses mesmos R$ 25 mil no CBD, o investidor tem o retorno de pouco mais de R$ 5.500. Enquanto com o módulo fotovoltaico, ele economizaria mais de R$ 13 mil, nos mesmos três anos.

Tesouro Selic

Similar ao CDB, investindo no tesouro Selic você está emprestando o seu dinheiro para o governo. A rentabilidade é baseada na taxa de juros básicos, que está se mantendo na média de 5,25% (sendo ajustado esse ano pelo Banco Central).

Porém, nos últimos anos, os rendimentos com a Selic vem caindo consideravelmente. Especialmente no período de pandemia e a queda de juros. Voltando a atenção para o sistema solar e sua capacidade de gerar energia x as tarifas cobradas pelas concessionárias e sua constante crescente, podemos notar um retorno de até 50% ao ano de rentabilidade.

Investimento em energia solar x modalidade de alto risco

Os tipos de aportes considerados de alto risco são as ações. Elas ocorrem em fundos acionários, que variam seu preço e rentabilidade de acordo com as negociações do mercado. Realmente a rentabilidade parece ser uma grande vantagem.

Porém, o risco vem na mesma proporção que ela. Com o mercado ainda em crise e inseguro sobre o novo coronavírus, as bolsas sobem em um dia e caem em outro. Essa instabilidade, mostra o lado obscuro dessa modalidade e evidência o quanto a geração fotovoltaica é a mais segura e rentável.

Isso porque não existe o risco de quedas, perdas ou baixa valorização. O sistema solar tem alta durabilidade, valoriza o imóvel e garante economias progressivas na conta de energia, especialmente em épocas como essa, onde essas tarifas não param de subir.

Agora você está convencido de que investimento em energia solar é o mais seguro e rentável para você e seu negócio? Para montar seu projeto com garantia, confiança e segurança, conte com o parceiro certo. Confira o site da Dinâmica Solar e conheça nossa história.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *